Medidas recentes do seguro-desemprego fazem filas aumentar nos postos do Sine
Fonte: new.d24am.com

Com a medida provisória publicada, cujo conteúdo promete mudanças nas regras do seguro-desemprego a partir de março deste ano, os postos do Sistema Nacional de Empregos do Amazonas (Sine/AM) foram surpreendidos por um aumento significativo nas suas filas.

Só no ano passado, cerca de 70,5 mil trabalhadores foram atendidos. Agora, as filas já começam a ser formadas, nos postos municipais, durante a madrugada, em busca de uma senha de atendimento para tratar do seguro oferecido pelo governo.

Esse aumento visível na demanda de serviço virou fato histórico nos postos do Sine, de acordo com o coordenador do Sine/AM, Arilson Vieira, que vê nas filas uma preocupação geral das pessoas com a possibilidade de perder o direito ao seguro-desemprego, após a publicação da medida.

“Faremos um mutirão (já realizado) sexta-feira e na próxima, exclusivo do seguro-desemprego, para aquelas pessoas que não conseguirem atendimento nos postos do Sine. Mas, é preciso agendar para podermos mensurar o número de atendimentos”, relatou Vieira.

Para atender a média esperada de 300 trabalhadores por dia, que vão aos postos do Sine, 15 funcionários estarão à disposição para realizar o procedimento de entrada no seguro-desemprego. Isso ocorrerá nos dias 16 e 23, a partir das 8h, na avenida Joaquim Nabuco, 878. Espera-se que o objetivo de atender a mais de 600 pessoas seja cumprido nesse prazo de dois dias da força-tarefa especial.

Documentos para fazer a solicitação do seguro-desemprego

Quem se enquadra no perfil e vai encarar a fila nos postos do Sine deve levar ao local os seguintes documentos: Carteira do Trabalho, comprovante de saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), requerimento do seguro-desemprego (via verde e marrom, assinada e carimbada), os contracheques (os três últimos, sendo o original e uma cópia), Termo de Rescisão de Contrato (quitado, assinado e homologado), identidade, CPF, comprovante de residência, cartão do PIS/PASEP, comprovante de escolaridade (o original e uma cópia) e, caso exista reclamação trabalhista, é necessário que se apresente a sentença ou homologação.

Mudanças no benefício do seguro-desemprego

Agora, trabalhadores demitidos com tempo de casa entre 18 e 23 meses vão receber quatro parcelas do benefício; e cinco parcelas, a partir de 24 meses. Além disso, para dar entrada à primeira solicitação do seguro, é necessário que o solicitante tenha, ao menos, 18 meses de registro (hoje em dia, exige-se apenas seis meses de trabalho).

Uma eventual segunda solicitação pode ser feita com registro equivalente a 12 meses e, as próximas, a partir de seis meses.

[RICH_REVIEWS_SNIPPET category="page"]

O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:
[RICH_REVIEWS_FORM]

Deixe seu comentário: